Hoje é terça-feira, 22 de maio de 2018

Publicidade

Vocação voluntária este legado não pode morrer!

08 de março, 2018 às 18:52

Olá queridos leitores; acredito que neste espaço vou compartilhar com você algumas de minhas opiniões sobre diversos assuntos, hoje quero me direcionar ao trabalho voluntário; atividade a qual me identifico dentro da entidade que participo, Rotary Club.

Nestes anos em que tenho me dedicado as ações que buscam a melhoria de nossa comunidade, tenho visto como é latente esta veia entre as pessoas mais esclarecidas, o trabalho voluntário é uma forma de participação social que vem em constante crescimento à medida que transcorre o tempo.

Tamanho é esse aumento que, a fim de estimular ainda mais essa atividade, que em 2001 foi o ano escolhido, pela Organização das Nações Unidas (ONU), como o Ano Internacional do Voluntariado. Com a finalidade de despertar a participação das pessoas em atividades voluntárias, principalmente os jovens e os idosos, no intuito de investirem seu tempo livre na promoção da solidariedade e da cidadania.

Entidades como Rotary Internacional, Liga Feminina de Combate ao Câncer, APAE, Lions Club e agora a mais jovem entidade criada para cuidar de jovens e crianças atingidas pelo câncer, o ICI SILDER, vem convidando e estimulando as pessoas para doar seus talentos para o bem comum. Destaca-se que, entre os idosos particularmente os aposentados o voluntariado é uma prática comum e em crescente expansão, servindo como mecanismo para manterem-se socialmente ativos e afastarem-se do preconceito advindo com a aposentadoria, entre outros benefícios.

Já os jovens voluntários acabam aprendendo o valor da cidadania e do respeito à sociedade ao exercer a liderança em grupo, trabalhando em projetos para evolução da nossa cidade que é destacado pelo Rotaract, Interact, Escoteiros, CLJ e demais grupos de entidades religiosas. Grandes grupos de recrutamento profissional assim como o portal Linkedin já colocam o voluntariado como um plus na hora de selecionar um candidato a uma vaga de trabalho.
Todo voluntário se destaca pela sua liderança e senso de gestão em trabalhos coletivos além de ser muito transparente; o voluntário busca pela satisfação de fazer o melhor. O que cabe às lideranças políticas é entender que estas entidades e os voluntários construíram nossa cidade e elas deixam no DNA desta comunidade o legado de continuar o que já foi iniciado, “uma infinita paixão por Campo Bom” através do voluntariado, dando o melhor de si, antes de pensar em si.
Vida longa ao voluntariado!
Que Deus ilumine a nossa cidade!

Clioni Meneghetti – empresário

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom