Hoje é domingo, 23 de setembro de 2018

Publicidade

PneuGrafismo: Um destino inteligente e criativo para pneus velhos

15 de maio, 2018 às 10:48

Uma ação que une criatividade e consciência sustentável tem mobilizado estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) 25 de Julho de Campo Bom. Alunos de várias faixas etárias se uniram na luta contra o descarte irregular de pneus velhos para transformar o que seria um “estorvo” para o meio ambiente em um aliado na limpeza da cidade. Assim é o projeto PneuGrafismo, uma ação realizada pela Emef 25 de Julho em parceria com o Centro de Artes e Esporte Unificado (CEU), através da qual estudantes transformam pneus velhos em lindas lixeiras personalizadas.

 Para executar o projeto os alunos são divididos em grupos e, durante duas horas por semana, no turno oposto das aulas, trabalham com os pneus. Em alguns dias da semana eles saem a campo, em busca de lugares de possível descarte irregular, como em terrenos baldios e lugares próximos ao rio, e garimpam esses pneus que são levados até a escola, onde são limpos e cortados para serem montados um sobre o outro, na altura de uma lixeira. O fundo é feito com uma tela, para que não acumule água parada. Tudo utilizando materiais que seriam descartados.

 

Leia também:

Cinema sem sessões esta semana

Série Prata de futsal tem rodada nesta terça-feira

Secretaria de Saúde segue com Campanha de Vacinação contra a Gripe

Numa segunda etapa, é promovida a pintura das lixeiras pelos alunos, com a supervisão do oficineiro das turmas de grafite do CEU, Jasom Souza. “Um dos objetivos desse projeto é inserir os alunos que picham e que sujam, introduzindo eles na oficina de grafite para, com isso, passar a eles que, ao invés de destruir, é possível construir e até criar uma profissão”, afirma a diretora da escola 25 de Julho Silvia Soares.

 O grupo ainda é composto por monitores que auxiliam alunos com dificuldades de acompanhar o conteúdo em sala de aula e alunos com Necessidades Educativas Especiais, portadores de Síndrome de Down, deficiência múltipla, epilepsia, deficiência intelectual, imaturidade neurológica e autismo.

A ideia foi trazida pela vice-diretora Maristela Pretto Ritter, que ao viajar para Salvador, se deparou com lixeiras feitas de pneus. O objetivo é de no futuro implantar essas lixeiras também em outros pontos de Campo Bom, como nas ciclovias e em praças. O PneuGrafismo faz parte do projeto EcoWeb, também desenvolvido pela professora Margarida Telles da Cruz, que associa Educação Ambiental às Tecnologias de Informação e Comunicação, assim os alunos de 2° ao 9° ano, interagem com as tecnologias em prol da educação sustentável.

Alunos são divididos em grupos e, durante duas horas por semana, no turno oposto das aulas, trabalham com os pneus (Fotos: Patrícia Klein/PMCB)

 Um problema preocupante

O acumulo e descarte irregular de pneus usados tem sido um grande problema para o meio ambiente. Para se ter uma ideia, a decomposição de um pneu no meio ambiente é de aproximadamente 600 anos. De acordo com uma pesquisa feita pelo site Dinâmica Ambiental, no Brasil a produção de pneus é de 40 milhões de unidades por ano e a geração de pneus velhos é de 160 milhões de unidades pelo mesmo período.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom