Hoje é sexta-feira, 24 de maio de 2019

Publicidade

O Especialista

Começou o Outono

Quarta-Feira, dia 20, as 18h58 iniciou a Estação do Outono, com a ocorrência do “Equinócio do Outono“ no Hemisfério Sul. Neste dia, os raios do Sol, ficam exatamente a pino sobre o Equador, ou seja o dia e a noite tem a mesma duração. Já no Hemisfério Norte acontece o Equinócio da Primavera pelo mesmo motivo. Aqui em Campo Bom, neste dia o nascimento do Sol ocorreu as 06h26min da manhã, e o ocaso do Sol ocorreu as 18h34min pela sua localização geográfica.
Coincidência ou não, o último dia de verão na cidade no dia 19, foi com cara e temperatura de verão, pois a máxima subiu até os 30.5°C, e no dia seguinte com o início do outono, as temperaturas foram outonais. A mínima dia 20 foi de 17.9°C e a máxima não superou os 24.0°C.

A imagem acima ilustra o exato momento em que iniciava o outono as 18h58 em Campo Bom, com tempo encoberto, umidade e temperatura em agradáveis 20.1°C, e que as 23h já tinha caído para 18.7°C. Já ontem, no primeiro dia de 24hs da nova Estação, as temperaturas mínimas caíram ainda mais. Campo Bom amanheceu com nebulosidade e agradáveis 15.6°C, mas em Bagé na Campanha a mínima caiu para 6.6°C, a mais baixa entre as Estações do INMET. Mas o frio foi bem mais forte em Pinheiro Machado na localidade de Passo dos Pires com 290 metros de altitude, onde fez apenas 3.3°C, com provável geada fraca.
Além da gradual queda na temperatura, um dos fenômenos frequentes do outono, é o da ocorrência do nevoeiro e as primeiras geadas do ano na região. No ano passado no Município, o nevoeiro foi registrado em 04 dias em março, 08 em abril, apenas 03 em maio e em 06 dias em junho antes do início do inverno. A primeira geada ocorreu no dia 24 de maio com mínima de 3.8°C, somando 02 no mês, e em 06 dias em junho antes do dia 21. A mínima do ano ocorreu durante o outono astronômico, pois foi no dia 16 com geada forte e 0.9°C.
Os Solstícios e os Equinócios são os eventos que estabelecem o início das estações do ano em cada Hemisfério. Como consequência da inclinação do eixo da terra ser praticamente constante, a área iluminada pelo Sol em cada Hemisfério varia ao longo do ano. Exatamente por isso de 21 de março à 23 de setembro o Hemisfério Sul recebe menos energia solar que o Hemisfério Norte.
Relembrando, este mês iniciou muito quente nos primeiros oito dias e a temperatura média do mês ficou em 25°C, mas já caiu para 23.6°C até a última quarta-feira, pois as máximas recuaram e as mínimas abaixo dos 20°C foram mais frequentes, com apenas 0.4°C acima da média mensal normal histórica em 34 anos que é de 23.2°C.
O destaque climático do mês, é o alto volume de precipitação que já ultrapassou os 200.0 mm, a segunda vez em 34 anos de dados. A média mensal normal histórica é de 124.4 mm e até ontem já acumulava 205.6 mm. Na coluna da semana passada, a manchete do texto questionava a ocorrência de chuva no domingo dia 17, pois nos encontrávamos em fase da Lua Crescente, que é o período que não gosta de chover em cidades que se localizam sobre o Paralelo 30 e cidades próximas como em Campo Bom em relação à Porto Alegre. Ocorreu sim a precipitação, dentro dos 10% da possibilidade, mas foram de baixo volumes. Em Porto Alegre somou 8.4 mm, em Tramandaí apenas 5.4 mm e em Campo Bom somente 5.2 mm.
A meteorologia está prevendo o retorno da chuva para hoje e amanhã sábado, com média de 10.0 mm neste dias e a temperatura variando entre os 13.0°C e máxima não ultrapassando os 25.0°C. O tempo se estabiliza no domingo e deve perdurar até pelo menos no meio da próxima semana.
Neste ano, o Outono estará sendo influenciando pelo fenômeno El Niño. De acordo com a empresa Metsul Meteorologia, a tendência é de um Outono de chuva bem acima da média, principalmente durante os meses de maio e junho.

A outra imagem do texto ilustra a tendência do Outono neste ano no Brasil, conforme conclusões de Institutos de Meteorologia influenciado pelo fenômeno El Niño.

Desafios

Estamos vivendo uma era completamente diferente de tudo o que o mundo já viu. Palavras como Internet, celular, blockchain, bitcoin, para alguns soa como coisa do outro mundo.

Para aqueles que nasceram até os anos 90, foi um desafio ter que se familiarizar com tudo isso. Tecnologias que nossos avós só viram em desenhos animados e em filmes altamente futuristas. Mudanças que foram acontecendo à princípio lentamente, mas que de repente parecem ter tomado a velocidade da luz.

Porém com a tecnologia, veio também a necessidade de modernização, de novos aprendizados, adaptações à uma realidades totalmente estranhas à uma geração que veio da máquina de escrever e do mimiógrafo.

A geração do século XXI já nasceu nesse mundo tecnológico e avançado, porém, ao contrário dos antigos que não conheceram depressão e suicídio infantil, essa nova geração está enfrentando desafios que as impedem de serem crianças, de viverem uma infância saudável.

Filmes e jogos onde matar é o alvo principal, ensinam a banalização do outro e pregam o desprezo pela vida. O ator principal do jogo ou do filme, se está com raiva, simplesmente mata todos à sua volta. E porque? Porque é a melhor forma de tirar o estresse.

E quando isso sai das telas do computador ou do cinema e vem para a realidade, ficamos chocados. Como assim chocados? Seu filho passa horas aprendendo que o objetivo mais importante é matar o oponente ou aquele que o impede de “passar de fase” e você quer que ele lide com a realidade de forma diferente?

Estamos esquecendo de dar a coisa mais importante para nossos filhos; senso de valor pela vida.

Infelizmente nossas crianças estão absurdamente treinadas para saber o preço de tudo, mas alheias ao valor das coisas. Sabem o quanto custa um celular, mas não sabem o quanto custa ganhar o dinheiro para comprar esse celular. E diante disso, querem cada vez mais coisas e os pais trabalham cada vez mais horas para suprir os insaciáveis filhos.

Mas o tempo vai passar e esses pais serão deixados de lado quando não forem mais “úteis”. E seus filhos, agora homens e mulheres continuarão exigindo de seus parceiros aquilo que os pais deram.

Eu costumo brincar quando em palestras ou seminários que são casais vivendo como duas pulgas sem nenhum cachorro. Precisam sugar o sangue, pois é sua forma de sobreviver, mas não terão a quem sugar. Então sugam-se mutuamente. Com o passar do tempo virão as rusgas, as cobranças, as brigas, as exigências sem limites e por fim, o divórcio.

Precisamos urgentemente rever nossos conceitos, antes que nossos filhos se tornem pessoas incapazes de sobreviver à tudo o que o futuro reserva para eles. Afinal o mundo tende a ficar cada vez mais tecnológico.

 

Rosa Silva

Terapeuta em TFT e Palestrante

rosasilva@vidaplenatododia.com

Aposta é em pouca ou quase nenhuma chuva neste domingo

A Meteorologia está prognosticando a ocorrência de chuva para o próximo domingo na Região Metropolitana. Como reportado na edição anterior, quando nos encontramos na Fase da Lua Crescente, mesmo quando existe a previsão de tempo instável, não gosta de chover em cidades por onde passa o Paralelo 30, como por exemplo sobre Porto Alegre ( latitude 30,053536° ) e Tramandaí ( latitude 30,010268° ) e que influencia em cidades próximas como Campo Bom em relação à P.Alegre com diferença de 0,379° de latitude no mesmo Paralelo. Campo Bom se situa na Latitude 29,674293°.
Daí fica a pergunta ! Será que choverá no domingo ?
Este autor da coluna semanal, por experiência própria, constata à mais de 30 anos, de que quando nos encontramos na fase da Lua Crescente, não gosta de chover sobre Porto Alegre e cidades próximas distante menos de 0,40° na Latitude no Paralelo 30. A previsão da instabilidade com intensas chuvas ocorridas no final da semana passada no Vale dos Sinos aconteceram e se confirmaram, pois nos encontrávamos ainda soa a influência da Lua Nova.
A fase Lua Nova neste mês iniciou no dia 06 e se estendeu até o dia 13, e ontem dia 14 iniciou-se a fase da Lua Crescente que vai até o próximo dia 19, terça-feira. A constatação de que não gosta de chover na fase da Lua Crescente já vale mesmo da data do calendário lunar, desde o momento que visualizamos a lua no céu, em até 03 dias antes do início da data no calendário astronômico. Neste mês já era visível na noite do dia 11 observar-se que já estava na fase crescente, e no calendário indicar seu início na noite do dia 14, ontem, quinta-feira. Curiosamente no dia 11, o tempo já estava bom na região após a instabilidade e forte nebulosidade que perdurou até o dia 10, domingo.
Nesta linha, com certeza não teríamos chuva com 90% de possibilidade, caso o último final de semana do Rodeio de Campo Bom ocorresse neste final de semana. Em pesquisa feita recentemente sobre as condições do tempo ocorridas em Tramandaí que se situa sobre o Paralelo 30, se confirma a tese de não chover na fase da Lua Crescente, ocorridas nos meses anteriores. Em janeiro entre os dias 14 e 21 ( Lua Crescente) choveu apenas em 0.8 mm na cidade litorânea e em fevereiro entre os dias 12 e 18 a chuva que ocorreu somou apenas 10.2 mm nesta fase da lua.
O que chamou a atenção no final da semana passada foi o do alto volume de precipitação ocorrido em Novo Hamburgo e Campo Bom em poucas horas, ocasionando vários alagamentos em ambas as cidades com muito prejuízo a muitos moradores que tiveram suas residências e prédios comerciais invadidos pela água da enxurrada.
O acumulado entre a noite da sexta-feira dia 08 e manhã do sábado dia 09, atingiu 102.0 mm, ou seja 82% da média mensal normal histórica do mês que é de 124.4 mm. Esta foi a maior precipitação em poucas horas ocorridas em Campo Bom, desde o dia 01 de abril de 2018, quando choveu 91.2 mm.
Até ontem, o acumulado neste mês já tingiu 198.2 mm, sendo o segundo março mais chuvoso em 34 anos, lembrando que o recorde foi em 2016 com 240.9 mm e estamos apenas no dia 15.
O alto volume da precipitação e os alagamentos chamaram a atenção de todos, mas vale lembrar que na cidade já aconteceram acúmulos e enxurradas maiores em anos anteriores, sendo as maiores as seguintes: 154.0 mm em 23/04/2011; 113,5 mm em 09/07/2013; 109,0 mm em 17/10/2016; 104,2 mm em 26/01/1993 e 103,2 mm em 14/07/2015, todas superiores a 100,0 mm.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom