Hoje é quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Publicidade

O Especialista

Enchentes, frio e geadas em Setembro

O acumulado de precipitação entre a noite da quinta-feira, dia 30 de agosto e a manhã da terça-feira, dia 04 de setembro registrado pela Estação de Meteorologia do Município, chegou a 153.2 mm, ocasionando uma grande enchente em Campo Bom e no Vale dos Sinos e arredores. O auge da cheia aconteceu na manhã de ontem, com o Rio dos Sinos atingindo os 7,34m junto à régua sob a ponte na Barrinha. O que chamou a atenção de vários moradores, principalmente dos Bairros Porto Blos, Mônaco e da Barrinha foi o do rápido avanço das águas, em questão de horas, principalmente a partir da madrugada do dia 05. As 10h da manhã, em medição feita por este colunista, a régua registrava os 07m e as 17h já tinha subido para 07,16m e continuava subindo.

Devemos levar em conta, dois fatores fundamentais que contribuíram para esta grande cheia. Primeiro, o alto volume de precipitação já citado, em segundo, que na mesma proporção choveu nas cabeceiras do Rio dos Sinos. Na terça-feira, dia 04, a cidade de Rolante amanheceu com suas ruas e avenidas cobertas de águas barrentas. Durante a madrugada, os Rios Areia e Rolante subiram rapidamente e invadiram a cidade, tanto na área central e em mais 04 bairros da cidade. Uma das imagens do texto, ilustra a enchente na cidade e foi registrada por este colunista.

Rolante foi muito afetada pela enchente (Foto: Nilson Wolff)

E toda esta água teve como direção escoar no Rio dos Sinos e que leva pelo menos dois dias para chegar por aqui e causar cheia. Em seguida com o avanço das águas a situação da cheia foi se alastrando por Novo Hamburgo e São Leopoldo até desaguar no Lago Guaíba em Porto Alegre. Esta enchente superou a de outubro de 2016, que chegou à 7,06m, e de duas enchentes ocorridas em 2015, a primeira em setembro, quando o nível do rio chegou a 7,1m e a segunda no mês de outubro com 7,18m.
Historicamente as maiores enchentes em Campo Bom, acontecem quando o nível do rio registrado junto à régua na Ponte da Barrinha chegam e superam os 7,3m . A maior enchente desde o ano de 1965, ocorreu em Agosto de 2013, com o rio chegando a 7,65m, seguida de Maio de 2008 com 7,4m e de Julho de 2011 que também chegou aos 7,34m deste evento climático.

A enchente de 1965, sempre é lembrada como a maior enchente entre todas na cidade, que ocorreu também em setembro, mas infelizmente não possui dados da sua metragem. A outra imagem do texto, ilustra como estava a situação na manhã de ontem no Bairro Barrinha, onde só carros de grande porte e máquinas podiam passar pelo local.

Ruas da Barrinha foram invadidas pelas águas (Foto: Nilson Wolff)

Outro destaque climático nestes primeiros dias de setembro, tem sido o frio que não ocorreu no ano passado nesta época, e que continua presente e deve persistir até o final do inverno astronômico, dia 21 de Setembro. Campo Bom, registrou ao amanhecer da última quarta-feira dia 05, mínima de 8,4°C e ontem 8,6°C, lembrando que no ano passado a menor temperatura mínima de Setembro foi de apenas 12.1°C. Na quarta-feira, dia 05, ocorreram geadas no Estado em São Francisco de Paula na localidade de Várzea do Cedro com mínima negativa com -0.4°C, como também em Bom Jesus com mínima de 0.7°C em Estação particular e mínima de 3.4°C na Estação do Inmet. Já em Santa Catarina, como sempre, o frio foi mais intenso com geada forte em Urupema com mínima de -3.8°C, seguido com São Joaquim com mínima de -2.3°C. Já ontem a mínima no Estado ocorreu em Pinheiro Machado com 1.1°C e em São Francisco de Paula na localidade de Tainhas com mínima de 1.3°C com geada. Já em SC e com forte geada a mínima ocorreu em Urupema com mínima de -3.0°C registrado na Estação da EPAGRI.
Conforme citado na coluna anterior, confirma-se a tendência de tempo bom neste Feriadão da Independência, apenas com aumento de nebulosidade no domingo mas sem previsão de chuva.
Na tendência atual, a longo prazo a instabilidade só deve retornar à região a partir da próxima semana, na quinta-feira dia 13.

Felicidade

Agosto terminou e vamos começar uma sequência importante de campanhas pela vida.

Setembro amarelo é um indicativo de que algo que pode acontecer precisa ser evitado.

A depressão, num estado mais grave, leva muitos a desejarem não mais continuar vivendo. A questão é que a pessoa deprimida normalmente, responsabiliza os outros pelo seu estado depressivo. É fundamental fazê-la entender que a responsabilidade maior é dela mesma.

Na maior parte do tempo, nossa mente é levada de um lado para o outro. Isso é normal porque somos seres vivos e ativos. O caos acontece quando permitimos que nossa mente determine o ritmo da nossa vida ao invés de termos controle sobre ela e seus devaneios.

Se não tivermos esse controle, seremos levados a imaginar que quando as coisas não estiverem como queremos, então seremos infelizes e viveremos como se a razão de nossa alegria estivesse do lado de fora e não dentro de nós.

Quando colocamos nossa felicidade atrelada a alguma coisa externa, estamos permitindo que o outro seja senhor de nossos sentimentos, emoções e destino. Por consequência, nos sentimos na liberdade de culpar o outro pelo nosso desamor ou fracasso e pior, culpar pela nossa depressão.

Mas não está na mão do outro o nosso destino. Ele está 100% em nossas mãos. E assumir essa condição nos traz o privilégio da escolha e a responsabilidade por nós mesmos. Culpar o outro é muito mais fácil que assumir a própria vida.

Bem, felicidade – e também a infelicidade – é um estado de espírito, certo? Se assim o for, suas causas não estão fora, mas dentro de cada pessoa. Então neste caso, somos nós os responsáveis pela nossa alegria ou tristeza interior.

O nosso subconsciente (ou inconsciente) comanda 95% de nossas ações, e tudo tem o significado que dermos – e não que o outro der. Fazer a pessoa deprimida entender isso é crucial, porque aquela pessoa que não escuta o seu conselho é a mesma que o culpa pelo que deu errado na vida dela.

Precisamos entender que a vida é feita de probabilidades, e tudo aquilo em que focamos tem a possibilidade real de se tornar realidade.

Em que você tem se focado? O que tem tido a sua atenção? O que tem tomado conta da maior parte do seu dia? Se a sua mente se perder nas coisas ruins da vida, elas aumentarão substancialmente. Se você, ao contrário, mantiver sua mente voltada para as coisas boas e se focar nas oportunidades de agradecer todas as coisas maravilhosas que a vida dá, seu estado de espírito mudará completamente. A gratidão é uma arma poderosa na manutenção da alegria e estamos pouco acostumados a essa prática.

Bem, farei um desafio a você. Experimente durante uma semana fazer o seguinte exercício. Ao acordar pela manhã agradeça por três coisas da sua vida; antes do almoço agradeça por mais três coisas diferentes das que agradeceu pela manhã; ao final da tarde, mais três; e antes de dormir mais três. Duas coisas acontecerão: a primeira é que em três dias você começará a achar que seu repertório está acabando. Insista, porque ao perseverar, a segunda coisa acontecerá: sua vida terá um novo brilho e você terá muito mais controle sobre seus pensamentos e, consequentemente, sobre seu destino.

Lembre-se de que se você conseguir dominar suas emoções, você será capaz de mudar sua realidade.

Então, sejamos felizes.

 

Rosa Silva

Terapeuta em TFT e Palestrante

rosasilva@vidaplenatododia.com

O Agosto mais frio em 18 anos

O agosto deste ano está sendo o mais frio na média de temperatura em 18 anos, ou seja, desde o ano 2000, fechando hoje com média de 13.8°C, idêntico ao ano considerado. Está sendo também, o terceiro mais frio, superado apenas pelo mês de Agosto de 2003 com média de 13.6°C e o do ano 2013, o recorde com 13.1°C. Só não igualou ou superou este, pois os últimos dias tem apresentado máximas mais elevadas chegando a 29.9°C na quarta-feira dia 29. Mesmo assim está terminando com 1.7°C abaixo da média mensal normal histórica em 34 anos que é de 15.5°C e bem acima da registrada no ano passado, que apresentou média de 17.1°C.
O mês está terminando com nenhum dia com máxima igual ou superior à 30°C, contra cinco dias no
ano passado, e 23 dias com mínimas abaixo de dez graus, contra apenas em dez dias em 2017. Ocorreram este ano cinco formações de geadas no mês, contra apenas uma no ano passado. O destaque climático desta semana, sem dúvida, foi o do frio intenso, desde o último sábado e que se estendeu até o amanhecer do dia 28, terça-feira. Uma das imagens do texto ilustra a forte geada ocorrida na madrugada e amanhecer do dia 27, segunda-feira com mínima de 1,8°C, a mais baixa deste mês. O fenômeno foi observado nos pátios, gramados, capôs de carros e telhados das casas, em consequência de sua intensidade e frio. Também na manhã seguinte, dia 28, repetiu-se o fenômeno, mas com intensidade moderada com mínima de 3.9°C. Assim já somam no ano, 14 dias com geada, contra apenas oito em todo o ano passado.

Veículos que ficaram ao relento amanheceram com uma fina camada de gelo (Foto: Nilson Wolff)

Tivemos também no mês cinco noites de inverno, temperatura de apenas um dígito as 21hs, e no ano
já somam 20 noites neste patamar, contra apenas em 11 em todo o ano de 2017. São dados que comprovam que este ano, o inverno está bem mais forte que no ano passado, confirmando-se assim as previsões no final do outono, e ainda sem considerar o mês de setembro que inicia amanhã.
A outra imagem do texto, mostra a superfície de um lago congelado no Município de São Joaquim (SC),
que no amanhecer do dia 28 de agosto, terça-feira, na região dos ” Caminhos da Neve “, distante apenas à 03 km do centro da cidade, registrou temperatura mínima de -5.7°C, conforme registro no site do Climaterra.

Serra catarinense registro paisagens características da estação

Um Sistema de Baixa Pressão (instabilidade do tempo), já atuava ontem no Sul e na Campanha, e que
por exemplo em Bagé até as 14hs da tarde somava 46.2 mm e com temperatura de 17.1°C. Esta Frente avançava lentamente para o centro e norte do Estado na tarde de ontem, e permitiu ainda um dia com temperatura elevada e ensolarado em Campo Bom, com máxima de 27.3°C, ao meio dia e as 14h registrava 25.9°C, após amanhecer com 14.6°C. Hoje o tempo foi instável com pancadas de chuva e trovoadas, com a temperatura variando entre 17.0°C e 21.0°C, ou seja, bem menor que ontem, sendo que a instabilidade deverá durar até pelo menos na manhã da segunda-feira, dia 03, e queda na temperatura variando entre 11.0°C e apenas 15.0°C de máxima.
Uma nova Massa de Ar Polar de média intensidade limpará o tempo a partir da tarde dia 03, e que na
madrugada do dia 05, poderá ocasionar queda na mínima para até 6.0°C em Campo Bom e frio maior na Serra. Na tendência atual, o prognóstico é de tempo bom para o feriadão de 07 de Setembro e com temperaturas amenas, nem frio e nem calor.
Curiosidade do Dia:
A última vez que nevou em um dia 31 de agosto foi no ano de 1972, na cidade de Palmas (PR) com
mínima de -2.2°C em São Joaquim ( SC ) com mínima de -3.3°C. Em ambas cidades o fenômeno ocorreu durante a madrugada até amanhecer.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom