Hoje é sábado, 18 de agosto de 2018

Publicidade

O Especialista

A volta do frio

A maioria dos modelos de Previsão do Tempo projetavam até ontem, pelo menos, o retorno do frio forte neste final de semana. O destaque climático desta semana, aconteceu em dois estágios, sendo o primeiro, a instabilidade que predominou no início desta semana, e que teve seu maior impacto na terça-feira, dia 17, que registrou só neste dia 46,0 mm na Estação de Meteorologia,acumulando até agora 91,0 mm . O dia se apresentou bastante escuro, pois nuvens cúmulo-nimbus predominavam neste dia, além
de causarem pancadas de chuva, trovoadas e relâmpagos em vários momentos, como ilustra uma das imagens do texto.

A média mensal normal histórica do mês é de 166,7 mm, lembrando que ano passado tivemos o julho mais seco em 33 anos de registros, pois tivemos o total de apenas 30.8 mm e em 2015 o mais chuvoso neste período com 450.6 mm, com ocorrência de uma grande enchente no Vale dos Sinos. Um ar mais quente e seco fez cessar a instabilidade e propiciou dias ensolarados e quentes a partir da última quarta-feira. A imagem do texto, registrou o belo entardecer do dia 18 em Porto Alegre, captada sobre o Viaduto Otávio Rocha sob a Av. Borges de Medeiros, um dos cartões postais da Capital Gaúcha, que registrava 21.0°C às 18h30 m, muito agradável para esta época do ano.

(Fotos: Nilson Wolff/Arquivo Pessoal)

O tempo quente e seco repetiu-se ontem, com mínima de 13.0°C ao amanhecer, mas já se aproximava dos 28.0°C ao meio-dia, caracterizando-se este o segundo estágio do destaque climático da semana. A previsão é da alteração do quadro do tempo a partir da tarde desta sexta-feira, com a volta da instabilidade, pois uma frente fria (Sistema de Baixa Pressão) já atuava na noite de ontem na Campanha e no Oeste e que atingirá o Estado como um todo até o final da sexta-feira.

O que vai chamar a atenção é da queda brusca da temperatura, depois de um amanhecer de hoje bem agradável e até quente, pois a temperatura mínima irá ocorrer no início da noite de hoje podendo chegar aos 10,0°C. Amanhã sábado teremos um dia bastante frio, iniciando com 7.°C e não passando dos 13.0°C no período da tarde. Caso o tempo ficar sem nebulosidade durante a noite do sábado e madrugada de domingo, poderemos registrar nova geada em Campo Bom, pois a mínima deverá ficar nos 4.0°C. Na última sexta-feira, dia 13 de julho, ocorreu a oitava geada do ano com miníma de 4.3°C, superando 07 geadas de todo o ano passado. Este é mais um dos parâmetros climáticos que comprovam que o frio deste ano está bem superior ao do ano passado. O que está chamando a atenção desde a última quarta-feira, é que o ar quente que começou a predominar, ao encontrar superfícies resfriadas está fazendo com que pisos e paredes fiquem molhados, como vertendo água. Este fenômeno praticamente se repete todos os anos no inverno, que após um período longo de frio, repentinamente temos o ingresso do ar quente na região.

Frio retorna com força no domingo

Estão cada vez mais evidentes e se confirmando que o frio deste ano está sendo muito mais intenso do que ao do ano passado. Após o forte frio ocorrido nesta semana principalmente entre a terça-feira e ontem, o mesmo terá uma pequena pausa amanhã, sábado, pois a temperatura máxima poderá chegar aos 25.0°C. No domingo uma nova massa de ar polar chegará ao Estado e vai derrubar as temperaturas novamente. Ao contrário desta semana, mesmo iniciando com chuva e frio logo o ar mais seco e frio deverá predominar a partir da próxima quarta-feira e dará condições para ocorrência de amplas geadas no Sul do Brasil.

Aqui em Campo Bom esperam-se geadas ao amanhecer na quarta-feira dia 12 e na quinta dia 13 com mínimas ao amanhecer entre os 4.0°C e 5.0° e com máximas não ultrapassando os 18.0°C. O frio desta semana ficou associado também a umidade, pois a instabilidade estava sempre presente, o que impedia a elevação das temperaturas máximas, trazendo a sensação do frio durar as 24 horas do dia. O auge do frio ocorreu na quarta-feira, dia 04, quando foi registrado o segundo dia mais frio do ano com a máxima chegando apenas aos 12.3°C no meio da tarde, após mínima ao amanhecer com 8.9°C.
A imagens ao lado do texto, ilustra a gélida manhã ocorrida no Vale dos Sinos, que registrava apenas 5.0°C as 11h em Ivoti. Esta cidade registrou dois dias seguidos em que a máxima ficasse em apenas um dígito, pois na tarde anterior, terça-feira dia 03, registrava apenas 8.0°C no meio da tarde, o que convenhamos é frio em qualquer parte do Mundo.
Enquanto o Centro e Norte do Estado registrava um frio intenso e úmido na quarta-feira dia 04, o extremo Sul e a Campanha registravam o mesmo frio, bem mais sêco com mínimas de 0.3°C em Pinheiro Machado, 1.4°C em Herval e 1.5°C em Canguçú, as mais baixas. Já o 8º Disme registrou geadas em Bagé com 2.8°C e Pelotas com 4.1°C. Chamou a atenção, o frio intenso ocorrido aqui bem próximo, em Canela, com mínima as 07h00 da manhã com 2.6°C e que no meio da tarde tinha apenas 4.6°C as 16h00 no mesmo dia.
O destaque climático desta semana, sem dúvida, foi o frio, mas na Campanha e no Sul do Estado tiveram um ingrediente ainda mais chamativo, pois na manhã do dia 04 e até as 13h da tarde, a MetSul Meteorologia catalogava várias cidades com registro de chuva congelada e ou neve granular, como em Aceguá, Livramento, Piratini, Canguçu e Pinheiro Machado, como o primeiro fenômeno do ano neste gênero climático.

Esta Frente Fria ( Sistema de Baixa Pressão ), ficou semi-estacionária sobre o Estado, e trouxe um começo de quinta-feira , dia 05, chuvoso e frio aqui no Vale dos Sinos . A imagem ao final do texto ilustra a manhã fria e chuvosa de ontem reinante na cidade e na região, que após mínima de 10.3°C ao amanhecer, tinha subido para apenas 12.5°C as 13hs, ocasionando o terceiro dia seguido com máxima abaixo dos 15°C, enquanto que em todo o mês do ano passado o mesmo ocorreu em apenas em dois dias.

Ontem fez mais frio em Campo Bom do que em cidades tradicionalmente mais frias, pois no mesmo horário fazia 16.5°C em Canela, 16.9°C em Cambará do Sul, 17.0°C em Bento Gonçalves, 17.8°C em São José dos Ausentes e 20.2°C em vacaria, pois um ar mais quente atuava no Norte e Nordeste do Estado.
Pela tendência atual, uma nova massa polar de forte intensidade deverá chegar ao Estado a partir do dia 14 avançando pela segunda quinzena do mês em curso, que historicamente é o mais frio do ano na média.

 

Junho encerra com temperatura abaixo da média histórica

O mês de junho, que amanhã terá seu último dia, está terminando com as suas médias em temperatura, abaixo da média normal histórica em 34 anos, tanto nas máximas, mínimas e média mensal. Na média das máximas o mês está fechando em 19,2°C (a normal histórica é 20,9°C), na média das mínimas com 9,0°C (normal histórica é de 10,0°C), e na média do mês com 13,0°C (normal histórica é 14,2°C).

Isto confirma que o frio este ano está bem mais forte que no ano passado, que apresentou no mês a média de 15,3°C, ou seja bem acima da normal histórica. Junho fecha com cinco geadas contra apenas uma no ano passado. A temperatura mínima absoluta do mês ficou em 0,9°C ocorreu no dia 16, bem abaixo dos 3,5°C no ano passado. Até ontem, o mês registrava 19 dias com máximas abaixo dos 20.0°C e ano passado apenas em 11 dias. Também até ontem já contava com 16 dias com mínimas abaixo dos 10,0°C e no ano passado foram apenas 11 dias em junho.No mês tivemos também 08 noites muito frias, ou seja, quando a temperatura as 21h já está em apenas um dígito, abaixo dos 10,0°C e no ano passado no mesmo período apenas duas. Estas são as diversas variáveis que reforçam também que o frio este ano está bem mais forte, comparando com junho de 2017.

Quanto ao nevoeiro, tivemos este mês a ocorrência do fenômeno em 06 dias , contra 13 dias em 2017. A ocorrência mais recente do fenômeno ocorreu na manhã da última quarta-feira dia 27, que durou até após o meio-dia , um dos mais intensos deste ano até agora. Ontem teve início um novo período de instabilidade no Estado e que deve se estender até amanhã de manhã. Choveu 13,6 mm entre o meio-dia e as duas horas da tarde da quinta-feira, fazendo com que o acumulado do mês chegasse a 139,4 mm, bem próximo da média mensal normal histórica que é de 140,6 mm. No ano passado choveu 179,8 mm com desvio acima de 39,2 mm. Até amanhã, sábado, o total do mês deverá ser novamente superado.
O tempo deve melhorar a partir da tarde de amanhã, mas com temperatura agradável, e no domingo, o mês de julho começa com tempo bom e com calor novamente, pois a máxima poderá se aproximar dos 30,0°C. A instabilidade retorna novamente na segunda-feira, mas as temperaturas deverão continuar agradáveis após um mês de junho bastante frio.

É normal acontecerem períodos de temperaturas amenas no inverno, mas o frio mais intenso com certeza voltará principalmente na segunda quinzena de julho e primeira de Agosto. A longo prazo, o frio mais intenso volta a acontecer já a partir do dia 09 de julho, na tendência atual dos modelos climáticos de Institutos de Meteorologia.

A imagem abaixo ilustra o Painel da Biblioteca Climática de Campo Bom, localizada no CEI, que este ano completou 07 anos desde a sua inauguração, e que nesta semana recebeu belas imagens de outono e inverno (geadas), ocorridos na cidade e na região.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom