Hoje é sábado, 18 de agosto de 2018

Publicidade

O Especialista

Decisão

Decisão é uma palavra que nos acompanha desde o dia em que nascemos até o dia da nossa morte. E não temos como fugir dela. Ou decidimos ou alguém ou a própria vida toma a decisão por nós. A vida é dinâmica e nada que fica parado, progride. Até mesmo as árvores que parecem estacionadas no mesmo lugar, estão sempre em desenvolvimento. A nossa vida não é diferente. A vida tem pressa de acontecer. A vida é muito curta para não ser curtida, diz um ditado popular.
Somente os seres humanos decidem a própria vida. Animais e plantas não. Eles apenas recebem o impulso da natureza, e mesmo que tenham algum grau de inteligência, não conseguem decidir por eles mesmos.
Decidir é escolher entre infinitas possibilidades e se você decide por alguma coisa, deixa para traz todas as demais. Acredito que seja exatamente por isso que muitas pessoas se amedrontam tanto diante das decisões. O que elas não entendem é que não decidir, já é uma decisão.
Porém cada decisão tem um preço. O grande problema é que a não decisão tem um preço ainda maior. E muitas vezes ignoramos esse fato e não decidimos.
Você decidiu não pedir pra namorar aquela garota? Outro virá e fará o que você deveria ter feito. E lá se foi, quem sabe, o amor da sua vida.
Você decidiu não procurar se preparar para o mercado de trabalho? A vida vai passar e você ficará sem qualificações que farão muita falta mais tarde. Então terá que aguentar o emprego que der, o salário que der, o horário que seu patrão determinar.
Você escolheu não cuidar da saúde? Mais tarde seu corpo cobrará isso e a doença virá invariavelmente. E seu preço é bastante alto.
E assim vai.
Decidir é também desapegar. É questionar se o que se vive hoje é a melhor opção.
Charter, um filósofo francês dizia que “nada é mais perigoso do que uma idéia, quando nesta é a única que se tem”.
Não questionar é engessar a vida. É preciso questionar nossa própria verdade, nossa vida, nossa situação.
Quando dizemos “não vai dar certo”, fechamos todas as possibilidades. É preciso mudar o enfoque. Se queremos mudar algo a pergunta deve ser “como farei essa mudança”. E se você tem medo de mudança, a pergunta é “como me fortalecer para aceitar as mudanças” ou ainda “como ter sabedoria para perceber que é preciso mudar”.
Uma coisa é certa como a luz do dia. Se você não mudar, a vida não para. Ela continuará e deixará você para trás.
Você tem medo das mudanças? Procure ajuda. Busque ajuda na terapia, na meditação, no estudo de novas oportunidades. Talvez você descobrirá que esse dragão é apenas um gatinho ronronando e querendo seu carinho.

Rosa Silva
Terapeuta em TFT e Palestrante
rosasilva@vidaplenatododia.com.br

Como foi a maior onda de frio já registrada

Na quarta-feira 27 de julho de 1955 teve início uma das maiores ondas de frio de todo o século passado. Em artigo de Thiago Augusto no site Brasil Abaixo de Zero, o autor coloca que talvez seja a mais espetacular onda de frio já registrada oficialmente no Brasil. Ele descreve a onda de frio que literalmente derrubou as temperaturas em mais de 60% do território nacional ou seja mais de 5 milhões de quilômetros quadrados foram afetados por ela. A extensão territorial afetada pelas geadas atingiu cerca de 90% da área total da Região Sul geando na maior parte do litoral gaúcho e boa parte do litoral catarinense em algumas regiões do litoral paranaense.

Chamou atenção a extensão intensidade e duração das nevadas. Nevou nos três estados sulinos em grande quantidade acumulando no solo até 70cm de neve na Serra Catarinense e no Alto da Serra Gaúcha. O fenômeno ocorreu durante cinco dias consecutivos sendo a nevada mais duradoura já registrada na região até hoje. Sua extensão também foi maior que o habitual sendo registrado o fenômeno em áreas de baixa altitude no Rio Grande do Sul e em uma parte expressiva do Paraná entre os dias 27 a 30 de julho ou seja em quatro dias consecutivos nevou em Bom Jesus e Soledade. Também em quatro dias seguidos em São Francisco de Paula entre 28 a 31 de julho com mínima média  de – 4°C. Durante três dias consecutivos nesse período com máxima ficou entre 1,5°C a 2°C.

Em Encruzilhada do Sul na campanha gaúcha nevou de 28 a 30 de julho e se formaram geadas intensas entre 31 de Julho e 4 de Agosto. Em São Joaquim/SC nevou intensamente entre os dias 29 de julho e 1º de agosto com mínimas de até – 8,1°C e e durante estes três consecutivos a temperatura máxima foi negativa com -1°C dia 29 – 2,2°C no dia 30 e -1,6°C no dia 31.

Imprensa destacou a onda de frio

Além das cidades serranas do Rio Grande do Sul e planalto sul catarinense, no dia 30 de julho nevou em Jaguarão, Piratini, Bagé e Santana do Livramento na campanha e sul do estado. No dia 30 de julho a neve caía em vastas áreas do Paraná e a cidade de Palmas recebeu 30 cm de neve quantidade esta, pouco frequente na região. No dia 31 de Julho houve nevadas em Cascavel no Paraná e a temperatura atingiu 7 graus abaixo de zero neste dia e no Mato Grosso em Cuiabá, a mínima chegou a 4,3°C.

Estes são apenas alguns exemplos resumidos sobre a neve que ocorreu em dezenas de municípios nos três estados do sul. Também no dia 31 de julho de 1955 as nevadas devastaram as lavouras do Paraná com mínimas marcando – 8,4°C em Guarapuava e – 6°C em Ivaí e – 5° em Curitiba. O frio atingiu seu auge no dia primeiro de agosto a espetacular onda polar alcançou a linha do Equador. Bom Jesus registrou nesse dia a temperatura mínima absoluta oficial do Estado até os dias de hoje com – 9,8°C e geada severa.

Destacaram-se também neste dia mínimas de -4,6°C em Urussanga/SC e – 1,2°C em Camboriú/SC. No Paraná foi registrado – 7,5°C em Castro, – 7,2°C em Rio Negro e – 6,1 em Ivaí. Na capital paulista foi registrado 1,5°C no Mirante Santana. Outras temperaturas que chamaram a atenção foram 9°C em Cuiabá no Mato Grosso, 11,1° em Alto Tapajós no Pará,  9,6°C em Cruzeiro do Sul no Acre e – 2,2 em Aquidauana no Mato Grosso do Sul.

No dia 2 de Agosto o frio ainda é intenso pela manhã do Rio Grande do Sul a São Paulo. Algumas mínimas 0,7°C em Porto Alegre, -2,6°C em Taquara, – 4,2°C em Iraí, – 1,2°C em Camboriú/SC, 0,3°C em Blumenau e – 2,1°C em São Paulo. Para termos uma ideia da intensidade do frio desta onda polar entre os dias 27 a 31 de Julho em Porto Alegre, Taquara e no Vale dos Sinos as temperaturas máximas eram de apenas um dígito de 1º a 3 de agosto eram negativas. Esta onda de frio espetacular se dissipa totalmente a partir do dia 4 de Agosto mas ainda registra -2,1°C e geada moderada e Iraí e 0,1°C em Santa Vitória do Palmar tendo geada forte 0°C em São Francisco de Paula 3,8°C em Porto Alegre e 2,2°C em Taquara ambas com nevoeiro.

Entrevista de emprego – oito dicas pra fazer bonito

Nesse momento de crise em que vivemos estamos diante de muitas modificações no mercado de trabalho. Vieram as demissões e novas contratações. Não é apenas um momento de dificuldades, mas é principalmente de oportunidades. Na hora de disputar uma vaga de emprego ou procurar uma nova colocação no mercado de trabalho, precisamos enfrentar um desafio chamado “entrevista”. Nessa hora, a função do entrevistador é separa-se os melhores candidatos para que a empresa fique apenas com pessoal capacitado e que satisfaça as exigências da empresa.

Mas o que fazer para driblar esse desafio.
Vamos dar oito dicas que darão à você um passo a frente da concorrência:

  1. Procure informar-se da empresa para a qual você está pleiteando a oportunidade. Observe também o que o mercado exige para a vaga e avalie se você tem perfil para ocupá-la.
  2. Vigie seu comportamento durante a entrevista e procure não gesticular muito. Olhe seu entrevistador nos olhos e mantenha suas mãos paradas; isso ajuda a não demonstrar nervosismo.
  3. Olhe seu entrevista nos olhos e seu aperto de mão deve ser na mesma medida do aperto de mão dele. Se ele apertar firme, faça o mesmo.
  4. Não exagere no perfume nem na maquiagem. Procure observar principalmente o traje adequado para o momento. Bonés, camisetas, bermuda e tênis valem apenas se a vaga for para salva-vidas.
  5. Em hipótese alguma fale mau do seu último emprego e não revele informações confidenciais da empresa onde trabalhou ou trabalhar. Lembre-se que muito provavelmente você terá que dar o contato do seu antigo patrão para o atual.
  6. Seja sincero sobre os porquês você deseja sair ou saiu do seu último emprego. Leve todos os documentos necessários para sua admissão.
  7. Tire todas as dúvidas sobre o carga o pretendido, expectativas da empresa para o cargo e a sua remuneração. Essa é a hora de negociar.
  8. Se estiver participando de outros processos seletivos e isso lhe for perguntado, responda sinceramente. Isso não vai atrapalhar você, caso o entrevistador o escolher.

Nos dias atuais, com a concorrência acirrada, chegar no horário já não basta para causar uma boa impressão. Portanto esteja atento às dicas acima porque são pontos levados em consideração na hora de escolher qual candidato a empresa vai querer.
Então, boa sorte na sua próxima entrevista.

Rosa Silva
Terapeuta em TFT e Palestrante
www.vidaplenatododia.com

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom