Hoje é terça-feira, 19 de março de 2019

Publicidade

Janeiro muito quente mas quase sem recordes

11 de janeiro, 2019 às 21:11

A população em sua grande maioria está achando que estamos tendo um dos verões mais quentes da história. Mas vários registros históricos em 34 anos de dados da estação de meteorologia, consultados em uma pesquisa realizada, não confirmam esta afirmação. Na realidade não estamos preparados para enfrentar temperaturas muito elevadas como a ocorrida no dia 2 de Janeiro quando Campo Bom registrou a máxima do Estado entre as estações do INMET com 40,2°C. Mas sem dúvida foi um dia escaldante e desconfortável pois não é todo o ano que acontece um dia em que a temperatura está tão elevada.

É que fazia cinco anos que não se registrava uma temperatura tão elevada, a última vez tinha ocorrido foi no dia 8 de Fevereiro de 2014 com 40,4 graus. Também já fazia 13 anos que não fazia tanto calor no mês de Janeiro, motivos muito fortes para o espanto geral. Na última em Janeiro de 2006 tivemos 41,2°C no dia 8, 41,6°C no dia 10, 41,1°C no dia 11, 41,5°C no dia 12 e 41,1°C no dia 17. Uma sequência de máximas tão elevadas e continuas, isso sim é um fato raro para se repetir, mas que com certeza vai se repetir algum dia pois o clima é cíclico. Tivemos naquele ano a mais intensa onda de calor em 34 anos pois entre os dias 7 e 16 de Janeiro a média das máximas ficou em absurdos 39.9°C com desvio a maior em 7,5°C pois a média das máximas normais para o mês de Janeiro é de 32,4°C apesar do intenso calor em Janeiro daquele ano o mês fechou com média de 25,8 graus com desvio a maior apenas de 0,8 pois a média mensal normal histórica em 34 anos é de 25°C.

Até esta sexta-feira pelo menos estamos tendo o mês de Janeiro mais quente na média em 34 anos com 27,3°C que dificilmente fechar ao mês nessa média. Mas caso se confirmar daí sim será o mais quente na cidade. Desde a implantação da estação de meteorologia em Setembro de 1984 até hoje tivemos apenas em dois anos em que a média mensal em Janeiro foi igual ou superior a 26°C o Janeiro mais quente ocorreu em 2014 com média de 26,4°C seguido de 26,0°C no ano de 1986.

Em Janeiro de 2014 o mais quente na média em 34 anos ocorreram duas ondas de calor intenso mas com média abaixo do ano de 2006 a primeira ocorreu entre os dias 17 a 24 com média de máximas diárias superiores a 37,5°C com desvio a maior de 5,1°C e a segunda onda de calor entre os dias 27 a 31 de Janeiro com média de máximas diárias de 38,4°C com desvio para cima de 6°C. O que está contribuindo para estarmos até ontem com o Janeiro mais quente na média em 34 anos é que as mínimas  diárias não tem baixado dos 22 graus o que contribui a sensação contínua de calor nas 24 horas do dia

O destaque climático até esta sexta-feira foi sem dúvida a madrugada mais quente em 34 anos ocorrida no dia 3 de Janeiro quando a mínima não baixou dos 26,9°C superando a mínima de 25,7°C no dia 29 de Janeiro de 1997. Este é o único registro de extrema o calor que contradiz o título da coluna desta semana. A previsão do tempo para este final de semana conforme o boletim do 8º Distrito de Meteorologia é de tempo nublado a encoberto com pancadas de chuvas isoladas e possíveis trovoadas. A temperatura deve se manter estável e elevada entre a mínima de 24 graus e a máxima se aproximando dos 30 graus ou seja continua o tempo abafado quente e úmido e assim deve continuar até pelo menos o final da segunda-feira.

Como já reportamos em colunas anteriores sempre quando nos encontramos na fase da lua crescente, não costuma chover com intensidade no paralelo 30 que passa sobre a região da grande Porto Alegre. Apesar da previsão do tempo estar indicando chuvas nestas regiões, isso já vale a partir do momento que em que visualizamos a lua mesmo antes do início dessa fase na lua prevista para o dia 14 de Janeiro. Neste ano no dia 9 de Janeiro quando  já se visualizava a lua apesar da previsão de chuvas fortes fortes por aqui tivemos apenas 0,8 mm de recolhimento na estação de meteorologia do município, enquanto que no extremo oeste do Estado o volume de precipitação foi muito fora do normal com acumulados absurdos até esta sexta-feira. Em um único dia de chuva em Uruguaiana chegou ao acumulado de 292mm e em 72 horas o acumulado chegou a 457mm conforme dados da Metsul Meteorologia.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom