Hoje é sábado, 22 de fevereiro de 2020

Publicidade

Escorpião encontrado em Campo Bom não é de espécie venenosa

10 de janeiro, 2020 às 16:25

Nesta semana um internauta entrou em contato enviando fotos de um escorpião encontrado na sala de sua casa. A maior preocupação era a espécie do animal, uma vez que havia crianças pequenas na casa, que fica ao lado de um terreno baldio. Enviamos as fotos para assessoria de imprensa da prefeitura que conferiu com um biólogo da Secretaria de Meio Ambiente e informou que a espécie encontrada não traz nenhum risco à saúde humana, apenas que o ferrão desta espécie é bastante dolorida. Também foi informado de que o morador deve protocolar um pedido de limpeza para o que o proprietário do imóvel seja notificado. Caso este não realize a limpeza no prazo de 30 dias, a prefeitura faz o serviço e cobra juntamente com os impostos do terreno.

O biólogo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA), Jeferson Müller Timm, explica que a aparição do escorpião preto (Bothriurus araguayae) é mais comum na época de verão e, embora tenha uma picada dolorida, esta espécie não é perigosa e não oferece risco de morte. Sua picada é semelhante ao ferrão de uma abelha, causando dor e irritação. Em caso de acidente, deve-se procurar um posto de saúde e se possível levar o animal junto para confirmação da identificação.

Leia também:

Etapa Campo Bom abre neste domingo a Copa União de Ciclismo 2020

Aniversário de Campo Bom será ao ritmo de Dilsinho

APNI/RS reúne em lajeado jornalistas de diversas regiões do estado

Novos Conselheiros Tutelares tomam posse em Campo Bom

O animal habita geralmente terrenos arenosos, espaços e frestas entre muros, entulhos e pedras, tem atividade noturna e alimenta-se de pequenos animais como grilos e aranhas. Para prevenir infestações é importante manter os terrenos limpos, livres de entulhos como restos de obras, telhas, tábuas e afins, acondicionar corretamente o lixo e evitar o seu acúmulo, já que os escorpiões podem ser atraídos pelos insetos que se alimentam dos restos de alimentos.

Não é recomendado o uso de veneno para combater estes animais pois o extermínio das populações pode abrir espaço para colonização de espécies mais perigosas, como o escorpião amarelo (Tityus serrulatus), um animal bastante venenoso e cuja picada pode levar a morte e o escorpião marrom (Tityus bahiensis), também bastante venenoso, mas não letal. Embora sejam mais raros e ainda não tenham sido registrados na cidade de Campo Bom, estas espécies tem ocorrência para região da grande Porto Alegre.

Espécie encontrada em Campo Bom não oferece riscos (Foto: Divulgação)

 

Publicidade

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom