Hoje é segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Publicidade

CAPS de Campo Bom celebra luta antimanicomial

16 de maio, 2018 às 10:53

Na tarde da segunda-feira,14, foi realizado um encontro entre os profissionais de saúde mental, pacientes e acompanhantes no Centro de Atendimento Psicosocial (CAPS) de Campo Bom, para celebrar um marco na história da medicina psiquiatra no Brasil: O Dia Nacional da Luta Anti-manicomial, comemorado no dia 18 de maio. Para marcar essa data, tão importante para a inclusão e humanização dos tratamentos de saúde mental, teve música com participação do quarteto de cordas da Escola Arte – Educação CEI e uma palestra sobre o assunto.

 

Leia também:

Secretaria de Saúde segue com Campanha de Vacinação contra a Gripe

Municipal de futebol de campo começa neste domingo

Aulão de Ritmos acontece nesta sexta-feira

Para a secretária Municipal de Saúde Suzana Ambros Pereira esse movimento é importante para que a sociedade se torne mais justa, mais solidária e mais inclusiva. “Essa é uma ação que não ocorre só dentro do CAPS. Temos o desafio de trabalhar a inclusão em toda rede, por isso desenvolvemos ações constantes para que a sociedade aceite e inclua a todos, que todos possam ser tratados e acolhidos o mais próximo de sua casa e para que sua família seja incluída nesse processo”, afirma Suzana.

 Desde 1990, o serviço em saúde mental em Campo Bom vem acolhendo a população, mas foi em 2005 que o serviço se tornou o Centro de Atendimento Psicosocial (CAPS). “Esse serviço já tem um tempo de estrada e tem gente que também está aqui há bastante tempo. Sem o tratamento, nem todo mundo conseguiria ir em frente”, diz a coordenadora do CAPS Madalena Lauschner. Como é o caso da paciente O.B.C*, de 59 anos, que há 28 anos frequenta o serviço psicossocial. “Eu aprendi a viver depois que comecei a frequentar o CAPS. Vocês me ensinaram a viver”, afirmou. (*Paciente não identificada para preservar sua identidade).

Saiba mais sobre a Luta Antimanicomial

O Dia Nacional da Luta Anti-manicomial comemorado no dia 18 de maio (Foto: Patrícia Klein/PMCB)

O Movimento da Reforma Psiquiátrica se iniciou após profissionais da saúde mental, cansados do tratamento desumano e cruel dado a usuários do sistema de saúde mental, organizarem o primeiro manifesto público a favor da extinção dos manicômios durante o II Congresso Nacional de Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987, na cidade de Bauru/SP. Naquela manifestação, nasceu o Movimento Anti-manicomial.

Publicidade

2017 - Tudo Online em Campo Bom